Traição é sinônimo de casamento ruim?


Traição é sinônimo de casamento ruim?


O tabu da infidelidade… Mais polêmico que política, as significações e motivos dos quais levam alguém a ser infiel continuam muito discutidas.


Há quem acredite que só há traição em casamentos ruins.

Bom, pelo pensamento do autor do livro “Equação do Casamento”, Luiz Hanns, existem diversos fatores que podem levar a um caso de infidelidade, e nem sempre estes motivos estão ligados a personalidade de sacanagem ou por possuir um casamento ruim.

Claro, traição não é o ideal e com certeza nada do que esperamos quando assinamos um contrato de parceria, como um casamento. E sim, pode ser sinal de que algo mudou, mas não necessariamente com a relação ou que ela não seja mais saudável proveitosa.


Uma traição serve de alerta aos casais. E para os fortes e determinados a superá-lo, a noção de que existe algum detalhe oblíquo, que passou despercebido, ou alguma parte da dinâmica de vocês que foi alterada e precisa ser trabalhada.


Para vocês terem ideia, em torno de 80% que foram infiéis ou estão sendo infiéis, declaram que nunca quiseram ou não tem pretensão de se separarem.


Por exemplo, há quem trai por carência de experiência.

Imagine um homem casado há 27 anos, que esteve com a mesma mulher durante toda a vida e, durante uma viagem de trabalho, conhece alguém que desperta um interesse nem que mínimo. A tentação e a curiosidade sussurraram aos ouvidos a sedução de aproveitar aquela oportunidade como um ato único e frio, por puro prazer de padecer a questão: como seria estar com outra?


É preciso sempre analisar e considerar muitas coisas quando buscando os motivos que podem levar alguém a concluir e persuadir o ato infiel.


Diante das morais e normas conhecidas do matrimônio - ao menos que este cara que descrevi tivesse um acordo com sua esposa - pouco importa suas justificativas. As ações dele foram imorais diante do contrato conjugal que foi feito com sua mulher.- a quem ele ama e nunca pensou um dia em se separar.- Mas, de longe, também não faz dele um traidor sacana.


Tem pessoas que não são muito moldadas e adaptadas ao modelo de casamento monogâmico, que talvez não tiveram bons exemplos em casa, ou por fatores culturais, ou sempre tiveram um medo de compromisso e tendem então, a rebeldia da situação. Mas, as vezes, depois de 10 ou 15 anos, estas pessoas então sentem uma enorme necessidade de variar. Acabam então, buscando uma brecha.

Quando isso não acontece?

Quando há talvez uma religião ou regras morais muito fortes que contém os impulsos da parte tentada. Também, quando há muito medo e insegurança em perseguir uma outra experiência. Ou quando se está no ápice da paixão na relação.

Mas o fato é, a maioria das pessoa sente muita angústia ao longo do casamento e em alguns momentos tem tentações. Se não houver algo concreto e forte que o impeça de efetuar a traiçao, nao tem muito o que fazer.


Isso é o fim do casamento? significa que não tem resgate.

A gente sabe que a primeira traição quando há uma boa base de relação, é perdoada.

O casamento espantosamente pode até voltar e ficar melhor do que estava antes.

A segunda atração raramente é superável e perdoável. Mas tudo isso também é muito cultural e variável.


Traição pode acontecer e acontece mais do que imaginamos… Ela tem circunstâncias complicadas.

Por exemplo, uma pessoa que trai por paixão… acontece com muito sofrimento. A pessoa fica muito angustiada, dividida e confusa. Fica mal de mentir e administrar essa situação... Sem saber pra que lado ir, se fica ou se vai embora.


Mas não é a maioria dos casos, muitas traições ocorrem sim por circunstâncias.

Por isso é preciso saber avaliar com muita paciência, sempre tentando se colocar no lugar do outro, pensando como ele, entendendo ele, e se perguntar: o que mudou da minha parte que pode ter influenciado isso? Se sua entrega estiver ok, é hora de procurar outras razões dentro do espectro do seu parceiro.

A infidelidade não quer dizer, necessariamente, que você está em um casamento ruim, mas significa que algo tem que ser dialogado e resolvido. Como uma oportunidade de trazer a beleza colateral do ocorrido, trazendo parceria e proximidade que você talvez nem imaginasse.


Texto: Rafaella P.

Ilustração: Pinterest



0 visualização
  • Twitter
  • Instagram
  • YouTube

11 99117-6659

©2020 por Cris Monteiro.