Restaurando o improvável / RELATO DE CASO.




"Boa tarde, Cris.

Muito prazer, me chamo Elza!


Meu relacionamento está indo por água abaixo e eu não sei mais o que fazer.

Em meio à toda essa balbúrdia, encontrei o seu canal e resolvi dar uma chance, tentar uma última vez.

Não sei nem se ainda é possível salvar alguma coisa, mas vamos lá...


O nome dele é Jorge, nos conhecemos na adolescência.

Logo em seguida, ele foi embora do país e passou 10 anos fora.

Sempre que voltava ao brasil, nós nos encontrávamos.

Ao voltar em definitivo, começamos a namorar oficialmente, após dois longos anos de turbulências e "vai e volta".


No sexto mês de namoro, engravidei.

Mais ou menos na mesma época, descobri a primeira traição…

Optei por ser otimista e acreditar que se tratava apenas de um deslize.

Dei a primeira chance à ele.

Decidimos ficar juntos e nos casar.

Casamos no civil.

Eu, grávida de 7 meses.


Entre sumiços, traições e presentes - até um carro cheguei a ganhar - , nós seguimos em frente. Em um desses lampejos no qual ele decidiu ser, de fato, o homem que eu queria, ele me disse que queria o segundo filho. Eu cedi.

Quando engravidei, tudo se tornou uma verdadeira bagunça. Ele SEMPRE sumia e me deixava sozinha.


Mas a gota da água foi mesmo quando eu descobri que ele estava tendo um caso com a minha vizinha que, por ventura, também é (ou era) minha melhor amiga!

E para piorar? Quando fiquei sabendo, contei para o marido dela e o caos generalizado tomou conta. Ele publicou textão nas redes sociais…

Todo mundo ficou sabendo…

Vish, foi feio!

E eu? Mais uma vez convencida a perdoar.


Não aguento mais ser a única que cede!

Não aguento mais todo esse pouco caso da parte dele!

Cris, me ajuda! O que eu faço?"


Logo de cara, fiquei curiosa para saber mais da história de Elza e Jorge, afinal, tinha que existir um motivo para ele agir de maneira tão indiferente assim… E existia.

Após um período de reconhecimento, percebi que Jorge barganhava… Qual era seu apelo?

Ele tirava proveito das imperfeições de Elza como mãe, matriarca, dona de casa e etc.

Basicamente, as usava como uma espécie de desculpa para continuar usufruindo da farra... Álcool, drogas, outras mulheres…

Claro que Elza tinha sua eficiência comprometida quando impactada pelos vacilos de Jorge. Um ciclo vicioso sem fim, o famoso toma lá dá cá, que não leva a lugar algum.


Como todos os casos que atendo, precisávamos de uma solução urgente para o caso deste jovem casal. Aliás, vale destacar aqui os atributos sobre a aparência de Elza. Mulher linda, de corpo escultural e lindos olhos azuis. Cabelos negros e longos, Elza consegue ser mais linda que muitas misses universo.


Conseguimos a solução?

Sim! Como? Como foi possível tamanha transformação? Como foi possível salvar algo praticamente perdido?


Não foi fácil.

A estrada foi longa, cheia de curvas e obstáculos.

Em muitos momentos, Elza pensou em desistir,


Assim como você que está ouvindo este conto provavelmente já pensou (ou está pensando) também!

Mas Elza acreditou no amor.

Elza acreditou em seu casamento e na preservação de sua linda família.

Guiada por mim, Elza conseguiu contornar uma situação extremamente delicada e se superar!


Hoje em dia, Elza é uma nova mulher! Muito mais segura de si, equilibrada, assertiva e mais consciente e satisfeita!


Foi uma verdadeira jornada!

Nesse meio tempo, seu marido saiu de casa, oficializou um namoro com a amante, terminou, voltou, saiu de novo, voltou de novo…

Uma confusão das GRANDES!


O primeiro passo foi trabalhar o equilíbrio emocional de Elza.

Mostrei a Elza que deveríamos ser eficientes, desenvolvi uma estratégia a nossa altura, mulheres inteligentes e decididas a vencer. Afinal, nem pensar em sermos interpretadas como duas incompetentes sob o olhar de seu marido.

Nossa eficiência vai custar caro ao infiel de seu marido, Elza ;)


Elza era impulsiva e intolerante, com colocações equivocadas e agressões verbais costumava pôr tudo a perder. Consequência disto, era perder a razão.

Identifiquei que a postura da Elza não estava adequada ao que esperava de Jorge


Fizemos uma transformação

Elza deveria se portar como uma legítima primeira dama. Desde o início, assumira uma postura modesta demais quando associada às suas pretensões.

Recomendei o filme Gracy Kelly a princesa de Mônaco para ilustrar o comportamento que seria ideal para o modelo de casamento que escolheu para sua vida.

É muito comum não estarmos alinhados ao formato que esperamos ou que combina com a realidade da família a qual estamos inseridos.


Era comum durante a turbulência, flagrar Elza batendo boca ou escorraçando a oponente, amante de seu marido

Ensinei a ela que uma rainha jamais se rebaixaria ao nível de uma plebeia oportunista.


Elza lutou contra hábitos antigos e nocivos. Além disso, treinamos seu desapego com o orgulho. Construímos uma nova cultura para a sua vida e de sua família. Cultura essa desassociada do modelo de seus pais ou de seus sogros. Recuperamos a essência de Elza, livre das contaminações do entorno. Ela entrou em contato com sua versão original, doce, delicada, segura e ponderada.

A partir de então pude ensinar como conversar com seu marido sem criar atritos, como dialogar sem ser mal interpretada e como conseguir influenciá-lo a colaborar para a preservação desta versão de Elza, mais coerente e agradável. Jorge percebeu a diferença e passou a ter vontade de estar mais em casa. Os perdidos que dava se tornaram menos frequentes. Elza aprendeu comigo que deveria apoiar seu marido e motivá-lo a ser o defensor, responsável por afastar tudo que comprometesse a paz de sua família. Sim, Elza conquistou o que poucas pessoas jamais tiveram em suas vidas, a paz no lar agradável.


A família aprende a cada dia com Elza que, mesmo quando contrariada, só deve agir depois de ponderar. Desta forma suas ações passaram a ser mais assertivas.

Jorge, aprendeu a curtir a casa, os filhos, e a chegada do mais novo membro da família...

Recomendei a Elza que adotasse Krill, o mascote da casa, um akita que tem como principal caraterística esperar pelo dono.


Hoje Jorge cozinha e para se ter uma ideia, até participa das escolhas de louças e panelas artesanais para servir melhor a famílias e convidados.


Jorge conheceu um mundo pouco explorado por ele, mas que sempre sonhou desde criança: estabilidade e harmonia no lar. Ele sempre teve tudo o que o dinheiro poderia comprar, o pai bem sucedido nos negócios lhe proporcionara. Entretanto nem mesmo o pai conseguiu ter o maior tesouro que um patriarca pode ter, o domínio de sua condição patriarcal, tanto como defensor dos filhos e esposa como de provedor.


Elza se identificou com os meus ensinamentos e continua a aprender o que garimpei ao longo da minha jornada, cheia de de histórias ocultas que me levaram a conhecer as barreiras que só quem tem coragem se permite atravessar.

Uma travessia de batalhas que me levaram ao profundo conhecimento.

Hoje, carrego comigo, por merecimento, a chave que abre a porta da paz no amor.

Entretanto, só eu conheço as renúncias que precisei fazer para conquistar o que poucas pessoas tem, "a habilidade de unir as pessoas"!


Deixo aqui para vocês um outro relato que Elza me enviou. Este, já no fim de seus atendimentos, após uma longa jornada de aprendizados e evolução!


"Cris…

Queria te dizer que, quando te procurei pela primeira vez, fiquei com vergonha de compartilhar a situação em que me encontrava. Mas, bem lá no fundo, queria poder aprender e entender um pouco o que acontecia no meu relacionamento. Quando você me disse que havia uma forma de encontrar uma nova versão para os dois, tive esperança!


Confesso que o caminho foi árduo…

Dias de tristeza, dias com vontade de desistir… Ainda luto essa jornada, sim!

Mas o fato é que passei por dias muito difíceis e só você conseguiu me dar o apoio que eu precisava, mesmo que às vezes tivéssemos que dar alguns passos para trás.


Foco. Equilíbrio. Matriarca.

Nunca me esquecerei dessas palavras, Cris.


Ter conhecido você foi um encontro de outras vidas.

Mesmo de longe, sinto toda sua energia dentro do meu lar.

Obrigada por acreditar na minha família, mesmo com tantos problemas.

Obrigada por fazer meu marido acreditar em mim novamente.

Obrigada por fazê-lo acreditar que é, sim, possível recomeçar.


Estamos nos esforçando. Os dois.

Devemos isso a você!

Muita gratidão, você é excepcional.

Continue com seu canal, continua com sua missão…

Você ainda vai ajudar muitas pessoas que, assim como eu, querem aprender.


Obrigada por tudo!"


Olha só a diferença no tom?

Percebem a mudança de perspectiva?

Nem parece a mesma pessoa…

Não. Não aconteceu nenhum milagre e posso garantir a vocês que essa história é real.


Elza vive em meu coração.

Sua felicidade e de sua família é minha também

Estou cada vez mais certa de minhas convicções

Quem ama não desiste e reparar o improvável torna a minha vida ainda mais interessante.



CRIS MONTEIRO.

180 visualizações
  • Twitter
  • Instagram
  • YouTube

11 99117-6659

©2020 por Cris Monteiro.