Meu parceiro só pensa em trabalho

Atualizado: Mar 4


Imagem: Pinterest


Seu companheiro é do tipo que dá atenção para todo mundo, menos para você?

E, ainda por cima, quando questionado, ele insiste em botar a culpa no trabalho, diz que não tem tido tempo e peça que compreenda.

Mas você não é boba, afinal, independente do quão atolado de trabalho ele esteja, sabemos que sempre arranja um tempinho para o futebol com os amigos, churrascos e happy hours.

Você não entende o porque.

"Ele não faz mais questão de estar comigo", você deve estar pensando…

Mas calma, não é bem assim.

É importante ressaltar que diversos motivos podem causar o distanciamento dentro de um relacionamento.

Se esse é o caso e você quer ter uma chance de se reaproximar de seu amado, o primeiro passo é tentar identificar as razões que originaram essa distância.


Antes de qualquer outra coisa, pare e pense:

"Meu parceiro se sente à vontade ao meu lado?"

"Eu sou uma companhia agradável?"

Ao olharmos para dentro de nós mesmos, dividimos a culpa do afastamento.

Mas o que isso significa?

Significa que você não estará simplesmente culpando a outra parte por tudo que deu errado. Você também reconhecerá sua parcela de culpa.

Essa atitude é correta, justa e, além de tudo, representa maturidade.

Se você quer superar um momento difícil e evoluir ao lado de seu amor, ambos vão precisar de maturidade.

Como eu sempre digo, dê o exemplo!


Um dos segredos dos casais de sucesso é que eles sempre se preocupam em ser uma pessoa agradável. Não só com seu parceiro, mas com todo mundo num geral.

Mas como ser agradável? Bom, comece entendendo uma coisa:

Não existe fórmula para a perfeição e você nunca será capaz de agradar todo mundo.

Preocupe-se em fazer o certo, independente do que os outros vão pensar a respeito.

Não faça nada esperando reconhecimento, mas faça!

Você vai ver que o tal do reconhecimento, quando obtido de maneira natural, é muito mais gratificante do que aquele negócio forçado que você vem obtendo até então…


Com isso em mente, tenho algumas dicas que podem te ajudar na busca por esse equilíbrio.

Hoje, o exercício é: te farei algumas perguntas e você responderá mentalmente.


Como você se expressa perante as situações de desentendimento entre você e seu companheiro?


Como você age quando suas vontades não são atendidas?

Você é do tipo que explode, ou do tipo que guarda as coisas para você?

Tenha em mente que ambos os exemplos anteriores se tratam de atitudes negativas e o diálogo saudável sempre deve ser sua primeira opção.

Não é saudável sair impondo suas "verdades" para os outros.Como você se expressa perante as situações de desentendimento entre você e seu companheiro?


Assim como não é saudável se submeter a opiniões alheias que são impostas a você.

Como assim?

Em outras palavras, se você quer que algo seja feito do seu jeito, você precisa estar aberto ao diálogo.

Nada que é imposto, sem a possibilidade de debates ou diferentes pontos de vista, é saudável.

Portanto, não sufoque seu namorado, marido, esposa, ou namorada com frases do tipo "você não muda", "você não tem jeito", "eu estou certo e você não" e etc.

Isso só vai criar uma distância ainda maior entre vocês.

O momento é de entender, para ter a chance de corrigir. E não apenas criticar, sem trazer soluções.


Finalmente, trago uma frase para fazer você refletir.

Disponibilidade tem a ver com amor?

Mais além, o quão disponível você tem estado para essa pessoa?

Será que não tem dedicado tempo demais a esse alguém?

Pode ser que seja apenas uma questão de prioridades.

Sua única, no momento, é seu parceiro e o relacionamento de vocês.

Ele, por sua vez, tem algumas, e você é uma delas.

Se esse é o caso, sugiro que tire um tempo para você, do mesmo modo que seu amor vem fazendo…

Não há nada de errado em ter algumas prioridades. (Sim, no plural).

Inclusive, eu diria que é necessário que tenhamos mais de uma prioridade.

Ao colocar toda essa importância, exclusivamente, em cima dessa pessoa específica, é bem provável que ela se sinta sufocada.


Divida seu tempo!

Priorize também seus amigos, seus hobbies, seus sonhos e objetivos pessoais.

Para construir uma relação estável à dois, precisamos primeiro estabilizar nossas vidas individuais.

Isto é, sermos bem resolvidos o suficiente a ponto de saber que um relacionamento amoroso não pode, em hipótese alguma, ditar nossa felicidade e nosso estado de espírito.

Uma pessoa deve entrar em nossas vidas para somar.

A partir do momento em que esquecemos de todo o resto e focamos única e exclusivamente nessa pessoa, deixou de ser algo positivo e passou a ser obsessão.


Lembre-se:


Você não depende de ninguém, além de si mesmo, para ser feliz!


32 visualizações
  • Twitter
  • Instagram
  • YouTube

11 99117-6659

©2020 por Cris Monteiro.