Meu parceiro é egoísta e não me dá carinho

Atualizado: Mar 4


Ilustração: Pinterest


Demonstrações de amor.

Inevitáveis e imprescindíveis se você quer ter uma vida à dois estável.

O ser humano tem a necessidade de se sentir bem e, dentro de um relacionamento, não é diferente.

Precisamos nos sentir amados, precisamos nos sentir úteis.


Um dos segredos para ter uma relação saudável é manter o equilíbrio no que diz respeito a elogiar/ser elogiado.

Fazer/receber.

Dar carinho/receber carinho.

Cuidar/ser cuidado.

Ouvir/ser ouvido.

E por aí vai…


Caso essa noção de constância e reciprocidade não esteja bem clara, é possível, talvez até provável, que a parte mais reprimida busque esse valor e reconhecimento em outro lugar… fora do relacionamento, nos braços de outro alguém.

Cuidado com frases do tipo "você é tão egoísta", ou "você só pensa em si mesmo"...

Elas, além de indicarem que sua pessoa amada está insatisfeita, indicam também que há um risco de você perdê-la para alguém menos egoísta, com mais condições e intenções de suprir suas necessidades afetuosas.


Com isso em mente, vamos lá…


Primeiro, vamos entender que:


Sim, eu sei como é frustrante quando você espera algo de alguém e esse algo simplesmente não acontece nunca.

Quando você cria expectativa em torno de alguma coisa, mas suas expectativas são frustradas.

Quando você é carinhoso, atencioso, paciente e compreensivo, mas seu parceiro não retribui.

Não é fácil.

Eu sei.


Pode ser extremamente frustrante quando idealizamos tudo de uma maneira específica em nossas cabeças, mas na prática, acontece de um jeito completamente diferente.

Pode ser.

Mas não tem que ser, afinal, tudo depende de como você vê as coisas.


Tenha algo em mente:

Nem sempre o que você acha certo ou espera receber é o mesmo que o outro acha certo ou espera receber.


Em outras palavras… É possível que esteja ocorrendo um desentendimento de expectativas entre vocês.

Às vezes, você pode estar cobrando que a pessoa seja algo que ela não é.

E não é que ela é assim "por mal", ou porque é fria, ou algo do tipo…

Tente ver o cenário de um outro jeito. Tente ser mais otimista.

Ao invés de ficar lamentando e cobrando a ausência de carinho e afeto, tente primeiro entender os motivos que levam essa pessoa a agir assim.

Talvez ela venha de uma família que não cultivava os mesmos hábitos e valores afetuosos que os seus…

Talvez ela não esteja acostumada a receber tanta atenção assim, afinal, é filha única e seus pais nunca foram muito presentes…

Existem infinitas questões que podem estar refletidas na personalidade de alguém e elas têm um papel fundamental na hora de definir seu caráter individual, portanto, não cabe a nós julgá-las.


O que podemos fazer é aceitar. Para então, tentar lapidar a nosso favor.

Entender que cada pessoa tem sua história e, muitas vezes, ela é diferente da nossa.

Histórias e experiências diferentes resultam em pessoas com opiniões e conceitos diferentes.

Saber lidar com as diferenças é fundamental, pois elas sempre irão existir.

Ao ter jogo de cintura para lidar com divergências e compreender, ao invés de julgar, você transmite segurança a seu parceiro.

Assim, ele percebe que seu intuito não é transformá-lo em algo que ele não é.

Lembre-se de que você ama essa pessoa se apaixonou por ela do jeito que ela é!


Não confunda as coisas! Chegar num acordo para que ambas as partes fiquem satisfeitas é uma coisa. Impor mudanças radicais de acordo com seu interesse é outra.

Tome cuidado, vamos com calma... Você não quer assustar o seu amado!


Saiba agir com cautela, a fim de atingir um objetivo maior.


34 visualizações
  • Twitter
  • Instagram
  • YouTube

11 99117-6659

©2020 por Cris Monteiro.