Ele só me procura quando quer fazer sexo

Atualizado: Mar 4


Ilustração: Pinterest


Hoje quero falar um pouco sobre sexo.


Dentro de um casamento, existem diversos fatores que tornam a relação saudável: uma boa comunicação, o amor e a atenção são alguns deles. Entretanto, uma das características que tornam o convívio ainda melhor é uma boa satisfação sexual entre o casal.


Estamos muito acostumados a ver casamentos com problemas de ausência da relação íntima. Porém, o que fazer quando temos sim sexo no casamento, mas ele se apresenta de uma maneira não saudável dentro do relacionamento?

Mais precisamente, o que fazer quando seu parceiro só te procura para transar?


Atípico? Na verdade nem um pouco.

Isso nada mais é que uma disfunção da vida sexual, e existem muitos tipos de disfunções sexuais.


É muito difícil conviver com um parceiro que, com o tempo, deixou de lado todos seus interesses, carinho, afeto, atenção, e que hoje, te procura apenas para satisfação sexual DELE.

Você se sente usada, desvalorizada. Como se, com o tempo, toda aquela significância que você achava que tinha, para ele passou a ser apenas interesse em sexo.


Será ainda possível fazer seu parceiro enxergar que você quer que ele se importe mais com você? Que ele precisa te fazer sentir amada? Que você tem outras necessidades além de sexo?


A primeira coisa é tentar ter analisar toda a relação em si. O interessante sobre o sexo conjugal é que, de fato, ele pode vir a se tornar um problema, mas este problema é sempre a consequência ou reflexo de outra disfunção na dinâmica do casamento, que acaba por transparecer ou afetar a vida íntima do casal.


Aliás, o fato de só haver procura quando se é de âmbito sexual, já nos dá uma grande dica de que algo não vai bem com sua outra parte.


A pequena vantagem disso tudo é que, vemos que ainda há um desejo e atração. Alguma outra coisa deve estar errada, e é isso que temos que identificar.


Observe bem cada detalhe e o que mudou depois que problemas na vida amorosa começaram. Atente-se aos sentimentos, posturas, reações e diálogos na dinâmica entre vocês e, se possível, identifique quando e porque as coisas começaram a afetar a vida sexual de vocês.


É comum que algumas pessoas considerem o casamento algo ”periférico" e utilizem toda sua energia em atividades como trabalho, esportes, amigos, com o intelectual e talvez, quem sabe, até com amantes. Tendem a tolerar melhor as relações insatisfatórias, se distraindo com outras coisas, principalmente se ainda estiverem tendo algum pequeno tipo de "gratificação". Nesse caso, a sexual.


As pressões externas e os ciclos da vida são inimigos silenciosos de seu casamento.

Assim é também a falta de gratificação dentro da relação, que pode ser muito frustrante para uma ou ambas partes. Algo que se acumula aos poucos.


Embora não seja possível mapear todos esses ciclos, o fato é que eles exercem influências favoráveis e desfavoráveis sobre o seu casamento.

Por exemplo: O nascimento de um filho costuma a desgastar a convivência e, principalmente, atrapalhar, de alguma maneira, a vida sexual.

Ter filhos gera estresse, pressão econômica, queda da libido, irritabilidade e maior propensão a insatisfação com o parceiro.


Alguns casais incrementam o prazer de estar juntos, outros se afastam de vez.


A rotina também tem seus ciclos...

Eventualmente, as pessoas começarem a se acostumar e a sentir que a relação está de fato perdendo o frisson.


É preciso, primeiro de tudo, arrumar todos os pontos fora de lugar, se possível.


-Comunicação.

Aqui, como sempre, ela será de suma importância.

Comunique-se de maneira respeitosa e calma, nunca cobrando ou se vitimizando. Pelo contrário, demonstrando sua opinião e, junto com isso, sua vontade de melhorar a vida sexual, deixá-la mais gostosa para você também.

Afinal, você merece prazer tanto quanto seu parceiro, certo?


-Recupere a admiração.

Quando somos admirados por nossos parceiros, inevitavelmente somos mais desejados e gratificados também. Afinal, a pessoa sente ter sorte por poder compartilhar a vida com alguém tão interessante assim, e passa a se esforçar mais para manter a conexão boa entre vocês.


-Analise seu papel dentro de casa e recupere sua credibilidade.

Você não pode deixar seu parceiro pensar que toda vez que te procurar somente para sexo ele vai se dar bem. Quando aceita-se essa condição, nos rebaixamos dentro da relação, dando a entender que tudo bem fazer essas coisas.


-Valorize-se.

Não faça nada que não tenha vontade.

Pense no seu prazer e lute por ele, sempre visando a melhora do matrimônio como um todo e não apenas na questão sexual.


-Cuide-se.

É importante também procurar gratificação em outras áreas, tanto individualmente quanto em conjunto.

Quanto mais fontes de gratificação e conexão entre vocês, menores os pequenos déficits matrimoniais.


519 visualizações
  • Twitter
  • Instagram
  • YouTube

11 99117-6659

©2020 por Cris Monteiro.