O medo da vulnerabilidade


Hoje, aqui no blog, falaremos sobre um assunto extremamente delicado para algumas pessoas: o ato de chorar.

Alguns choram quando estão tristes, outros choram de felicidade, mas também existe o choro por raiva, emoção, empolgação e por aí vai…

O fato é que apenas quem está chorando sabe os motivos que o levaram à isso.


Mas o que fazer quando o seu parceiro simplesmente não suporta te ver chorando?

O que fazer quando se é uma pessoa extremamente emotiva, mas o seu companheiro não entende isso?


Comecemos exemplificando um cenário bem comum…


Você é uma pessoa emotiva, qualquer tipo de discussão, contratempo, ou dificuldade já faz escapar algumas lágrimas de seu rosto…

Seu parceiro, por outro lado, é uma pessoa extremamente fria e calculista.

O que você tem de emoção, ele (ou ela) tem de razão.


Ele simplesmente não consegue entender os motivos pelos quais você chora tanto, afinal, ele tem uma maneira diferente de enxergar a vida.

Você enxerga o choro e a emoção, como algo natural na vida de qualquer ser humano, certo?

O problema é que ele não concorda e enxerga essas mesmas características como defeitos, ou sinais de fraqueza.

E é justamente essa visão pessimista de mundo que tentaremos desconstruir hoje…


Vamos lá…

A situação atual é a seguinte:

Algumas questões vêm te incomodando dentro de seu relacionamento.

Essas questões te incomodam tanto que, em alguns momentos, você não encontra outra solução a não ser cair em prantos.

Seu parceiro, ao enxergar isso, se sente culpado…

Mas é óbvio que ele não vai admitir isso logo de cara. Então… O que ele faz?

Ele entra no modo de negação.


Ele prefere acreditar que tudo isso não passa de um drama da sua parte...

Afinal, é mais conveniente para ele que você seja a desequilibrada e explosiva, enquanto ele é o racional e calmo…

É óbvio que tudo isso não passa de uma enorme ilusão criada por ele mesmo, a fim de se sentir um pouco menos mal com si mesmo.


Mas como inverter esse cenário de modo que você seja menos injustiçada?

Pois bem…

O meu conselho para você é:

Não mude sua essência, jamais!

Pode ser que ele venha agindo assim porque ele acredita que todas as dores que você vem tomando se aplicam apenas a você.

Pode ser que ele acredite que você faz isso tudo só porque quer as suas próprias vontades e desejos atendidos…

E isso não é verdade, tanto eu, quanto você, sabemos!


A grande sacada, para ti, é aprender a demonstrar que chorar e se emocionar, não tem absolutamente nada a ver com apelação.

Se emocionar revela um status… Que pode também significar o seu lamentar pelos dois, e não apenas por você.


Talvez ele pense que tu anda tomando as dores só por si mesma…

Demonstre que toma as dores pelos dois!


Como?

Com atitudes que demonstrem, de fato, isso.

Não é sobre se tornar uma pessoa fria, que nem ele, mas mostrar que não tem nada de errado em expressar os sentimentos, às vezes.


Converse com ele, fale o seu lado, mas queira entender o lado dele também.

Seja um ponto de paz para ele também desabafar os problemas dele, quando quiser.

Você pode mostrar esse lado mais humano da vida para ele, sem ser intoxicada com sua negatividade e frieza.


Nem tudo é sobre você, assim como nem tudo é sobre ele.

Encontrem um ponto de equilíbrio no qual ambos estejam satisfeitos e se sintam à vontade para expor suas vontades, desejos, medos, inseguranças e afins, sem receio de ser julgado ou criticado.


Um relacionamento deve agregar, e não complicar!


Texto: Otávio M.

0 visualização
  • Twitter
  • Instagram
  • YouTube

11 99117-6659

©2020 por Cris Monteiro.