Buscar
  • Cris Monteiro

As 5 linguagens do Amor


A compreensão e a expressão podem vir de maneiras diferentes.

Entender que pessoas se expressam de maneiras divergentes na verdade é uma informação muito útil quando pensamos em nos relacionar.

Hoje trouxe aqui pro blog uma dica de leitura muito interessante, o livro As 5 Linguagens Do Amor, do autor Gary Chapman.


De acordo com o conselheiro de relacionamentos, existem cinco linguagens básicas pelas quais o amor é expressado e compreendido. Cada um de nós nasce com uma percepção específica de identificar, receber e dar amor.


Mas porque eu gostaria de entender melhor sobre isso?

Simples.


Muitas pessoas não veem reciprocidade de seus sentimentos em seus relacionamentos. Às vezes, até frustrações por sentirem que não são valorizadas, apesar de achar que se esforçam até demais para expressar o amor. Veja bem, tentar demonstrar amor de uma maneira X para alguém que carrega uma linguagem particular Y, é a mesma coisa que fazer uma declaração em português para um russo que nunca aprendeu nada sobre português na vida. A maneira correta de expressar o amor e sentir a reciprocidade, portanto, é identificar qual a sua linguagem e também a que a da pessoa amada.

Entenda como você pode ser mais assertivo em sua comunicação afetiva.


Já deu para perceber que papo de amor é com a gente mesmo, né é?

Por isso, hoje, eu convido você e me acompanhar nesta leitura, para conhecer melhor quais são as linguagens existentes e de que forma cada uma delas é expressada.


É fato que todo ser humano é único. O que muitas vezes deixamos passar e acabamos não dando importância é justamente as particularidades de cada um. Estamos sempre colocando a nossa forma de enxergar o mundo como prioridade sobre as outras pessoas.


Deixamos passar batido o fato que a partir do momento em que passarmos a observar aqueles com quem nos relacionamos, suas formas de agir e se expressar, temos em nossas mãos a oportunidade de estabelecer uma comunicação muito mais eficiente e assertiva, gerando resultados altamente positivos para ambas as partes.


Pensando nisso, Chapman, autor do livro, nos mostra as maneiras que usamos para nos expressar.

Veja algumas abaixo.



  • Palavras de afirmação

Frases e expressões em elogios. Afirmações como “Acho que você faz isso muito bem” e incentivos como “Vai dar tudo certo”. Existem pessoas que se sentem altamente valorizados quando escutam afirmações como estas.




  • Qualidade de tempo

Dedicação de um tempo exclusivo, mesmo que pouco, à aqueles que você mais ama e deseja ter por perto.




  • Presentes

Não se engane, o que menos importa é o valor financeiro. Um presente de amor pode ser desde uma flor, uma pizza ou uma cartinha, por exemplo. O importante aqui é o simbólico, uma vez que a pessoa que recebe o presente se sente grata, feliz e realizada quando percebe que você reservou um tempo para comprar ou fazer algo com carinho pra ela.




  • Gestos de serviço

Aqui o que você faz conta mais do que qualquer palavra. Como: consertar a fechadura, levar o lixo para fora, fazer o almoço, entre outros atos de serviço. Estes demonstram a alguém que você faz de tudo para vê-la feliz e bem cuidada.




  • Toque físico

Beijos, abraços, mãos dadas, relações sexuais, toques no geral, representam essa linguagem. Mais do que saber que o amor existe, algumas pessoas têm a necessidade de sentir fisicamente. Por isso, fazem questão de receberem carinho, por meio do toque.

Resumindo, cada indivíduo possui sua linguagem principal e, mesmo que alguém diga “eu te amo” em alguma das outras quatro linguagens, a pessoa não vai perceber e receber este amor da maneira como você espera. Por isso é importante saber quais linguagem fazem mais efeito no seu parceiro ou parceira.


Muito interessante não é?




E você, já pensou quais são as maneiras em que demonstra e gosta de receber amor?






Texto adaptado por Rafaella P.

Ilustração - Cecilia Castelli


72 visualizações
  • Twitter
  • Instagram
  • YouTube

11 99117-6659

©2020 por Cris Monteiro.