Administrando as diferenças


Casamento é como ter uma empresa.

Por muito nos dedicamos para que ela seja bem sucedida, isso porque almejamos sempre o melhor. E como qualquer outro projeto, ele envolve negociação, capacidade de diálogo, esforço e dedicação. Caso haja desleixo em qualquer uma das áreas desta empresa, o resultado final do mês vai sofrer um baque, ou pelo menos um alteração, nem que mínima. O mesmo acontece na vida de um casal.


Estamos sempre almejando e criando expectativas sobre nosso relacionamento, mas por vezes exigimos demais, causando desgaste e pressão nos parceiros. Outras vezes, falhamos e deixamos por desleixar em algum dos fatores que constituem uma relação, talvez faltando nas contrapartidas. É normal, claro. Todos nós desleixamos as vezes e somos dignos de falha. Mas falhe sabendo que, essa escorregada vai pesar no seu resultado final. É por isso que aprendemos com os erros. Erros são educativos e necessários. Todos nós erramos, mas esperto mesmo é aquele que percebe o erro e tenta fazer diferente da próxima vez. - Assim, a falha no faturamento final pode ser corrigida ao longo do tempo, de maneira que um dia nem se notará que houve uma alteração no balanço final.


Hoje aqui no blog, vamos falar de estratégia.


As vezes quando estamos em sociedade dentro de uma empresa, as coisas tendem a ser mais complicadas. Isto porque como apenas um negócio é controlado por duas ou mais pessoas diferentes, com criações diferentes, culturas e vivências diferentes, então obviamente com pensamentos diferentes também, - exige-se de muita habilidade de compreensão, racionalidade nas contrapartidas, habilidade de ser flexível diante de chegar ao um consenso em conjunto para obter o melhor resultado com o negócio.

Num relacionamento, nada é diferente. São duas ou mais pessoas que estão ali, juntas, de contrato assinado a se comprometer a dar o melhor por aquela união.

Como qualquer coisa que almejamos que de certo e que possamos obter bons resultados, temos de ter estratégia para lidar com as possíveis discordâncias e desavenças que podem ocorrer. Isso porque são duas pessoas distintas que também estão em convivência, lutando pela prioridade de seus pontos de vista e inevitavelmente julgando o outro.


Como lidar com o julgamento e reclamações por divergência de pensamentos dentro de uma relação?


Pratique a resiliência e empatia.

Lembre-se que compreender não é concordar, e tudo bem! O importante é dar espaço de fala e demonstrar que você se importa e entende o ponto de vista do outro.

dentro de uma relação, uma empresa ou um projeto vão haver muitas discordâncias, mas o que faz a diferença é sentir-se valido dentro de uma união, de maneira que mesmo que nem tudo seja feito do seu jeito ou visto do seu ponto de vista, você se sinta pelo menos entendido e ouvido.

É bom né? Se sentir compreendido, sentir que aquela pessoa se esforça pra entender como você pensa, e que compreende seus valores, ainda que não leve tudo ao seu favor,

Em troca, tudo que podemos oferecer é o carinho e a atenção de ouvir e compreender, de abrir espaço para o pensamento do outro. A arte da conversação e da compreensão são lindas! Fazem toda diferença quando postas em prática.


Se esforce mais para ouvir e entender.

Esteja mais presente e flexível a achar um ponto em comum nas tomadas de decisões do dia a dia. É importante saber ceder de vez em quando. Procure agradar e dar espaço a outros pontos de vista que venham do seu amor.

Saiba conversar quando não concordar, nunca desmerecendo o pensamento do outro e sempre demonstrando entendimento e vontade de chegar a um meio-termo.

Amem-se acima de tudo. Só o amor da força e vontade de mudar!


Texto adaptado por: Rafaella P.

Conteúdo original: Cris Monteiro (Youtube)

Ilustração: Nick Slater


169 visualizações
  • Twitter
  • Instagram
  • YouTube

11 99117-6659

©2020 por Cris Monteiro.