A arte do diálogo.

Atualizado: 21 de Ago de 2020


As duas palavrinhas em forma de pergunta que todos tememos: “podemos conversar?”... Ao ouvi-las, podemos levantar nossa defensiva quase que imediatamente. 


Talvez essas palavras vivam na ponta da sua língua, mas você simplesmente não quer lidar com o peso de uma provável reação ruim da discussão, então, você nunca diz o que está na sua cabeça.


Mas, o que acontece com essas preocupações, pensamentos e solicitações que nunca são feitas? Eles apodrecem. Acumulam. E, com o tempo, finalmente estouramos e vomitamos tudo de uma vez por acúmulo e frustração em excesso.

Um diálogo simples, quando não bem executado, pode-se transformar em uma bomba emocional e destrutiva para relação. 


Então, o que você deve fazer?


Em algum momento, você TEM que falar. Afinal, um relacionamento saudável, feliz e duradouro requer uma comunicação aberta, onde você possa falar o que pensa, para que essas questões não resultem em ressentimentos profundos que acabam sabotando seu relacionamento.


Portanto, aqui estão algumas idéias de como falar sobre seu relacionamento sem acabar em uma briga.


1. ABRACE A IDEIA DE QUE O ANORMAL É NORMAL


Esta é uma mudança de mentalidade e algo que pode levar algum tempo. No entanto, mudar sua atitude pode ser importante em termos de normalizar a necessidade de ter conversas sobre seu relacionamento.


A realidade é que os relacionamentos estão constantemente sendo desequilibrados. Eles precisam regularmente de atenção e ajustes. Isto é normal.


Então, quando você precisa conversar com seu parceiro sobre um problema, não significa que ele ou ela seja um parceiro ruim ou que não estejam fazendo um bom trabalho. Significa que você está em um relacionamento NORMAL, que requer alguma manutenção, como qualquer outro.


Tente conversar com seu parceiro sobre essa mentalidade. Lembre-o, no início de uma conversa sobre o relacionamento, que é normal ter que fazer ajustes em como nos comportamos e tratamos uns aos outros.


Se você e seu parceiro puderem chegar a um ponto em que concordem que é normal precisar conversar sobre sua relação, essas conversas serão muito mais tranquilas e as defesas não serão levantadas com a sugestão de uma “conversa de relacionamento.”, a famosa e temida “DR”.



2. TENHA CONVERSAS REGULARES SOBRE A  RELAÇÃO.


Parte da normalização da necessidade de diálogos, é tê-los regularmente, quase como uma reunião de gerenciamento. No meu curso, “Como Salvar Meu Casamento”, repito isso inúmeras vezes.


Sugerimos que pelo menos uma vez por mês, você e seu parceiro devem sentar e rever seu relacionamento. E isso não é uma sessão de reclamação... é uma oportunidade de checar um com o outro, como eles estão se sentindo sobre tudo. Identifiquem juntos, as coisas que estão indo bem e o que precisa de um pouco mais de atenção.


Quanto mais você fizer isso, menos provável que os problemas cresçam e se acumule. Você verá o quão menos “intimidador” se tornarão essas conversas.


3. PUXE A CONVERSA EM UM BOM AMBIENTE


Frequentemente, guardamos os problemas até que eles escapem a força de nós, porque não podemos mais contê-los. E, na maioria das vezes, isso acontece nos piores momentos, como quando seu parceiro está prestes a sair da cidade, ou eles têm um compromisso de manhã cedo e são 10:30 da noite.


O segredo aqui é levantar um problema quando as coisas estão boas. Quando vocês tiverem algum tempo de inatividade juntos e estiverem confortáveis, diga algo como: "Ei, eu tenho vontade de falar com você sobre algo, você acha que está pronto para isso?"


Tentar falar sobre problemas quando se está tenso, quando você está prestes a transbordar de emoção ou frustração, ou quando o tempo está apertado não é uma boa ideia, ficamos mais suscetíveis para más reações.